4 erros comuns na montagem de PC Gamer pra evitar problemas futuros

Alguns erros podem ser evitados na hora da montagem do PC, outros ainda no momento da escolha das peças. Trazemos aqui 4 alertas que podem te ajudar a não ter problemas futuros com o seu setup.

1º – Falta de um SSD

SSD Goldenfir 360GB
SSD Goldenfir 360GB – uma boa opção

A não inclusão de uma unidade de SSD (Solid State Drive) numa nova configuração de um PC, hoje em dia, se pode chamar de erro, pois sendo baratas e muito mais rápidas que os HDs, elas podem garantir rapidez na inicialização de programas (incluindo o Windows) e jogos, além de garantir a transferência rápida de arquivos.

O exemplo mais emblemático é da montagem de um setup poderoso, com componentes como um Core de 10ª geração, uma placa de vídeo forte como uma RTX 2070 e a escolha de um HD como armazenamento principal, dando um gargalo considerável no sistema.

Detalhe do funcionamento de um HD
Detalhe do funcionamento de um HD

A nossa sugestão é sempre a utilização das unidades de HD como armazenamento secundário, dando suporte a um SSD de 240GB como principal, por exemplo.

Para PCs antigos, quando se pensa em algo para melhorar o desempenho, também é uma hipótese interessante.

2º – Não ignorar a temperatura dos componentes

A temperatura é importante

O PC aquece com o processamento: o processador, placa de vídeo e até a placa mãe, sendo sempre interessante o monitoramento deles, principalmente quando, de alguma forma, o desempenho parece cair com o uso, pois uma temperatura elevada pode comprometer o bom funcionamento.

Programas como o MSI Afterburner, AIDA64, HWiNFO podem ajudar a monitorar as temperaturas.

Problemas comuns que podem acontecer:

  • Aquecimento da placa de vídeo – Nesse caso, o mais provável é que a pasta térmica possa estar ressecada, não dando mais condutividade e assim dificultando a refrigeração. A solução é a manutenção preventiva, com a troca da pasta.
  • Aquecimento do processador – O processador pode aquecer também por ressecamento da pasta térmica, necessitando uma troca, mas também pode ocorrer que o CPU Cooler não esteja dando conta de refrigerá-lo. Se após a troca da pasta térmica o problema persistir, é provável que um CPU Cooler mais robusto possa solucionar o problema.
  • Aquecimento da placa mãe – Este caso pode ocorrer se você tem um processador muito poderoso ou é usado em overclock, mas a sua placa mãe não dá suporte a tanto processamento tendo, por exemplo, o VRM (Modulo Regulador de Tensão) sem um dissipador ou a placa é inferior ao mínimo necessário para a operar com tanto processamento.

3º – Desequilíbrio de peças

Quando temos um projeto para um novo setup ou queremos fazer aquele upgrade, precisamos pensar no equilíbrio entre os componentes do PC para não haver o desequilíbrio entre elas, gerando assim o “gargalo”.

RTX 3090 Gigabyte
RTX 3090 Gigabyte

Por exemplo, o processador é muito fraco, algo como um Athlon ou um Ryzen 3 e você adquire uma RTX 2060 Super, assim, por mais que a placa de vídeo seja ótima, o processador fraco limita o uso completo dela. Isso também pode acontecer de modo inverso: uma placa de vídeo fraca e um processador forte.

Ver vídeos de testes, com combinações de componentes também podem ajudar bastante nas escolhas mais adequadas.

Fonte sugerida pelo fabricante de placas de vídeo
Fonte sugerida pelo fabricante de placas de vídeo

Outro exemplo até perigoso, seria utilizar uma fonte de alimentação abaixo da necessidade de consumo do PC, gerando o desligamento repentino do equipamento, entre outros problemas.

Na página do fabricante das placas de vídeo, por exemplo, você pode encontrar quanto consome a placa em si e de quanto seria a sugestão do fabricante, para a potência da fonte de alimentação para o PC inteiro.

FONTE
Fonte GIGABYTE P750GM

Se você tem uma placa de vídeo com um TDP alto, somado a um processador de alto consumo como os Core Intel de 10ª geração, é preciso pensar numa sobra energética para garantir uma operação segura do PC.

Uma fonte de alimentação com PFC ativo e selo 80 Plus é o que sempre recomendamos.

4º – Jeito mais indicado para passar pasta térmica

Um erro, ao colocar uma nova pasta térmica no processador ou na placa de vídeo é principalmente no excesso do volume usado.

Um pouco de pasta térmica no centro do processador
Um pouco de pasta térmica no centro do processador

Muitos usuários desavisados colocam uma “montanha” de pasta acreditando que com isso vai melhorar a refrigeração, quando na verdade, o que realmente importa, para fazer a boa condutividade térmica é a qualidade dela.

Você pode procurar por pastas com boa ou ótima condutividade, que tem custos variados, mas que podem garantir um melhor contato térmico entre o CPU/GPU e o cooler box/cooler.

CAPA PASTAS
Temos vídeos sobre as pastas térmicas

A quantidade correta indicada seria uma gota do tamanho de uma ervilha (no centro do CPU/GPU) e o espalhamento ficaria por conta da pressão do encaixe do cooler no processador ou GPU da placa de vídeo, garantindo a melhor cobertura.

Se você exagerar ao colocar a pasta térmica, ela pode derramar por cima da placa e atingir algum componente importante, ressecando ali.

Links Relacionados:

4 ERROS COMUNS NA MONTAGEM DE PC GAMER PRA EVITAR PROBLEMAS FUTUROS

Deixe uma resposta

76 − = 67