Qual a diferença entre HD, SSD e SSD M.2 NVMe no PC? Teste prático

A fabricante e parceira GIGABYTE nos enviou duas unidades de armazenamento: um SSD SATA 3 de 240GB e um SSD M.2 NVMe de 512GB, para que pudéssemos analisar e fazer testes comparativos com o padrão mais antigo de armazenamento, o HD. Qual seria o ideal para o seu PC? Fizemos vários testes bem interessantes que podem tirar as suas dúvidas.

Unidades prontas para os testes
Unidades prontas para os testes

Na verdade, esses testes mostram as últimas evoluções em termos de unidades de armazenamento, com tecnologias e valores distintos.

HD
HD convencional
HD convencional

Iniciando pelo padrão mais antigo, o HD convencional, mas que ainda pode ser uma solução barata, em unidades de grande volume, sendo mais indicada, por nós, para ser utilizada como unidade secundária, onde podemos colocar arquivos do dia a dia, programas e jogos, pelo fato de ser reconhecidamente mais lenta.

Detalhe do funcionamento de um HD
Detalhe do funcionamento de um HD

A tecnologia do HD (Hard Disk) chegou no seu limite, com discos rígidos armazenando dados em suas trilhas, usando para escrita e leitura uma cabeça (ou chamada de agulha) de leitura em alta rotação e ainda limitada pelo padrão SATA 3. É uma tecnologia que precisaria de uma pequena revolução para se manter viva por mais tempo, mas que mesmo assim, ainda tem o seu espaço.

SSD SATA 3
SSD SATA 3
SSD SATA 3

A primeira revolução: com o uso de semicondutores para a fabricação de memórias flash, utilizando a nano tecnologia e o tunelamento quântico, os dados passaram a ser escritos e lidos de forma quase instantânea, aumentando sensivelmente a velocidade das unidades de armazenamento. Sendo o seu único limitador, o padrão que utiliza para a transferência de dados, o SATA 3, pois é justamente o mesmo do antigo padrão dos HDs.

Nos últimos anos, os SSDs SATA 3 (ou SATA III), vem ficando mais acessíveis, com valores mais baixos, mesmo em unidades cada vez maiores em capacidade, tornando-se hoje um excelente custo-benefício.

SSD M.2 SATA III
SSD M.2 SATA III – Três conectores

Cuidado na hora da compra, pois existem unidades SATA 3 no formato de uma M.2, confundindo um pouco visualmente. Se atente pelas características técnicas e se tem três conectores, revelando ser padrão SATA 3 ou dois conectores (um largo e outro curto) dos M.2 NVMe.

Detalhe da conexão M.2
Detalhe da conexão M.2 NVMe
SSD M.2 NVMe
SSD M.2 NVMe
SSD M.2 NVMe

O último estágio, hoje, no desenvolvimento de unidades de armazenamento são os SSD M.2 NVMe, que finalmente quebraram a dependência da conexão SATA 3, sendo conectadas diretamente no PCI Express da placa mãe e com isso, usando o barramento X4, se comunicam diretamente com o processador, liberando toda a velocidade das memórias flash.

Apenas as placas mães mais novas tem o conector NVMe, por isso, verifique a sua placa antes de investir.

Unidades que ainda tem um preço um pouco elevado, mas que, com o aumento da procura e produção pode ter o seu valor finalmente reduzido.

Tempo de boot do Windows 10
Boot do Windows
Boot do Windows 10

O nosso primeiro teste foi o comparativo de tempo de carregamento do Windows 10, desde o acionamento do botão “Power” até a entrada total do sistema, onde o SSD NVMe levou uma larga vantagem, terminando o teste em apenas 23 segundos. Seguido depois pelo SSD SATA 3 com o tempo de 35 segundos e pelo HD convencional, que levou 1 minuto e 34 segundos para entrar no Windows.

Boot
Resultado do carregamento do Windows
Tempo de carregamento em jogos
Carregamento do GTA V
Carregamento do GTA V

Fizemos o segundo teste com o carregamento do pesado GTA V, que possui várias telas de entrada, antes de chegar à tela principal.

Desta vez o SSD SATA 3 levou uma ligeira vantagem, fazendo a entrada em 1 minuto e dois segundos, ficando quase empatado na margem de erro com o SSD NVMe, que obteve 1 minuto e seis segundos. O HD novamente demorou um pouco mais, chegando à tela principal em 1 minuto e 38 segundos.

GTA V
GTA V
Taxa de transferência de arquivos

O mais importante, na diferença entre as unidades é a taxa de transferência de arquivos, onde no dia a dia precisamos de velocidade ao copiar, transferir e manipular arquivos de vários tamanhos e formatos, seja para jogos, trabalhos, vídeos, músicas etc., por isso, usando o programa Crystal Disk Mark, vamos ter a simulação precisa para descobrir o desempenho de cada unidade de armazenamento.

HD
Resultado HD convencional
Resultado HD convencional

No HD convencional se sobressai toda a limitação da leitura mecânica dos dados, somado ao uso do padrão SATA 3, tendo como resultado uma leitura de 141.78 MB/s (megabytes por segundo) e uma escrita de 136.37 MB/s.

SSD SATA 3
Resultado SSD SATA 3
Resultado SSD SATA 3

Com o uso das memórias Flash, mesmo estando transferindo os dados via SATA 3, a unidade SSD SATA 3 é muito rápida, entregando uma leitura de 459.64 MB/s e uma escrita de 480.91 MB/s, mostrando porque é uma ótima opção em custo-benefício atualmente.

SSD M.2 NVMe
Resultado SSD M.2 NVMe
Resultado SSD M.2 NVMe

Com uma velocidade de tirar o fôlego, a unidade NVMe mostrou como a conexão direta pelo PCIe da placa mãe pode ser rápida, com uma leitura na casa dos 1591.10 MB/s e com uma escrita em 1876.65 MB/s, apresentando todo o poder de processamento desse novo padrão.

Resultado do comparativo
Resultado do comparativo

Lembrando que o padrão usado para o teste do SSD M.2 NVMe é a conexão PCIe 3.0, onde ainda vamos dar um salto com a entrada do PCIe 4.0 que promete ter o dobro da largura de transferência de dados. Em breve no canal TecnoArt.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE HD, SSD E SSD M.2 NVME NO PC? TESTE PRÁTICO

Deixe uma resposta

40 − 39 =